VAMOS CONTINUAR PENSANDO COM O GRANDE MANOEL THOMAZ CARNEIRO

As aulas de Manoel nos ensinam a pensar em soluções para melhorar o quotidiano de nossas vidas, são aulas de filosofia e psicologia aplicadas ao nosso dia a dia, aprendemos soluções mágicas e práticas que nos ajudam a sermos seres melhores e sobretudo mais felizes, o que é o mais importante!

Aqui vai mais uma coluna maravilhosa de meu querido Manoel…

MP

Inspeção em Si

Numa segunda-feira, ao correr no calçadão de Copacabana, vi na altura do Posto 6 uma enorme patrulha de inspeção nas vans de todos os tipos, até as escolares estavam no rol.

Uma blitz : PARE E PENSE

Faziam o policiamento para flagrarem irregularidades e conterem as bandidagens soltas nesta cidade.

Enquanto via este controle, pensei que cada um deveria sempre fazer uma blitz em si para inspecionar irregularidades e com isto controlar os atos de violência que se faz consigo.

Afinal, ao violar o que é seu de direito, se instaura a violência que rouba a possibilidade do bem estar e compromete inclusive a felicidade.

Ter amor próprio envolve olhar para dentro com uma visão íntegra policial, sabedora das leis do inconsciente, para avaliar quais infrações você comete no seu modo de viver o cotidiano.

Vi uma postagem neste blog, no dia 09 de abril, sobre as fotos noturnas de Betina Samaia, onde através de algumas luzes são ressaltados aspectos que a escuridão encobre. O efeito é instigante. Se estivéssemos na penumbra da noite numa das paisagens fotografadas ficaríamos impossibilitados de caminhar sem se machucar, ou mesmo perderíamos grandes percepções dos nichos de beleza de cada recanto.

Foto de Betina Samaia

Assim como a técnica da fotógrafa Samaia revela, o conhecimento ilumina, ressalta e, portanto também revela o que os olhos neófitos são impedidos de alcançar.

O que olhar?

As necessidades do inconsciente plural. Para que você possa se conduzir com a sensação de estar abastecida.

Nascemos vazios e nosso espaço interior necessita que possamos encontrar neste mundo as fontes de alimento. Nosso inconsciente depende de nosso olhar buscador. Se dissermos que não há nada de interessante em nosso contexto de vida, que não há esperança de encontrar… Iremos já cometer um delito e a penalidade será o desânimo de nossa alma, desiludida por apontarmos pela visão turva a impossibilidade de encontrar nesse vasto mundo doces sabores.

Faça uma blitz em seu modo de se conduzir e avalie se você caminha no cotidiano temperando seus momentos com culpa, mágoas e sem qualquer poesia…

Será que você ingere sua vida com estes venenos? Corpo envenenado adoece, enfraquece… Inconsciente envenenado se faz incapaz de existir. Que grande delito este, e são muitos os infratores!

Habilite-se a se conduzir na sua existência…

Evite conduzir-se envenenado.

Proteja-se do desânimo…

Como diz o poeta Facundo Cabral

“Não estás deprimido, estás distraído.

…Distraído em relação à vida que te preenche…”

Quem esta distraído avança sinais, bate de frente, e sofre lesões existenciais.

Uma Solução no Desânimo?

Habilite-se na Capacidade de Existir e saiba se conduzir sem venenos.

Se envenenar com muitas doses de culpa e magoas, Não dirija!!!

Manoel Thomaz Carneiro

http://grupodeestudospensar.blogspot.com.br/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

10 ideias sobre “VAMOS CONTINUAR PENSANDO COM O GRANDE MANOEL THOMAZ CARNEIRO

  1. Enquanto não estiver no Rio aula por correspondencia para continuar no conhecimento das leis do inconsciente…Atenção as infrações..penalidades são pesadas para viver.
    Bj Manoel Thomaz

    [Reply]

  2. Manoel querido mestre e amigo, há 2 semanas que estou muito gripada, sem poder sair de casa, mas o meu maior castigo nao é a gripe, é me privar dos seus ensinamentos.
    desde Terça feira que estou à espera deste bálsamo que são os seus artigos.
    Bjss Avi Villar

    [Reply]

    SwX Reply:

    Manoel é possivel ,coversarmos por skype,2vezes por mes?? Bjs sw

    [Reply]

  3. Bonito, verdadeiro, mas a alusao a depressao foi inapropriada. Neste ponto, uma pena. O assunto e grave, dolorido e nao merece romantizacao.

    [Reply]

    Denise Luna Reply:

    Concordo, Adri, acho q o poeta Facundo foi infeliz na colocação, e deveria ter usado: CHATEADO/ABORRECIDO/ENTENDIADO, ao invés de deprimido, que não tem nada a ver com distraído, não é mesmo?

    [Reply]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *